Hiper-realismo

128-600x710

Imagem: Diego Fazio (Itália)-pintura à lápis

“Hiper-realismo é um gênero de pintura e escultura que tem um efeito semelhante ao da fotografia de alta resolução. O hiper-realismo é uma evolução do fotorrealismo, e o termo foi usado para designar um movimento artístico que nasceu nos Estados Unidos e na Europa em torno de 2000.

 

História

A palavra hiper-realismo apareceu pela primeira vez como título de uma exposição organizada pela galerista belga Isy Brachot, em 1973. Na época, assumiu o mesmo significado que fotorrealismo. A exposição era dominada por fotorrealistas norteamericanos, como Ralph Goings, Chuck Close, Don Eddy, Robert Bechtle e Richard McLean, mas incluiu artistas europeus como Gnoli, Gerhard Richter, Klapheck e Delcol.

Os princípios essenciais do hiper-realismo, também chamado superrealismo, são os mesmos do fotorrealismo, sempre usando uma fotografia como modelo para a obra. Isso enfatiza a importância que a fotografia vem ganhando no campo da arte. A diferença em relação ao fotorrealismo está na maior minúcia dos detalhes e na alta definição geral da imagem, que torna os objetos representados aparentemente mais palpáveis e concretos, com uma ilusão de realidade maior do que a própria fotografia. Isso se deve à evolução da tecnologia, que vem colocando no mercado câmeras fotográficas com poder cada vez maior. Alguns acreditam que os hiper-realistas também acrescentam maior emotividade às obras do que os fotorrealistas..

Tanto pintores como escultores hiper-realistas usam recursos mecânicos ou ópticos para transferir a imagem fotográfica para a técnica de sua eleição, como moldes, projetores de slides e retículas para ampliação. Anomalias nas imagens originais, como focos seletivos, fractalização, reflexos e outros podem também ser usados como recursos expressivos.”

Fonte: Wikipédia

Beleza, achei muito bonito, mas e se eu quiser fazer? Terei que fazer pacto?

Não, você precisa saber basicamente duas coisas: o conceito de anatomia e luz e sombra; pois no hiper-realismo praticamente sempre, os desenhos são feitos com base no retrato de pessoas, dando mais emoção, ou a mesma da fotografia com os traços. Ex:

Imagem: Google

angelina_jolie_by_rajacenna-d2zfg9l

Imagem: Google

Sim jovem, a imagem acima é um desenho feito pela artista holandesa Rajacenna. Então como fazer? Se você reparar no desenho acima, tudo está pintado (sim, tudo mesmo); o que faz o efeito acontecer é o contraste do claro para o escuro.

Como assim? Nas áreas mais escuras você abusa do sombreamento, o que vai passar a impressão que locais como olhos, dentes, dentre outros; nem estão pintados ou simplesmente estão brancos (“ah sabe-se lá como” ¬¬; penso isso não é?).

E nunca desenhe àreas como olhos, bocas e outras linhas de definição do corpo! “Ah então elas vão aparecer ali no passe de mágica??” Não, óbvio, você define essas áreas através do sombreamento, tanto que olhando no desenho não tem traçados (linhas ou contornos em volta dessas áreas) é tudo definido diferenciando área clara e área escura.

Quer tentar agora? Boa sorte 🙂

Jean Santos

Deixe uma resposta