Grafite

f3cc0ae4bf82ed57162634a7daa15aea

Nome dado às inscrições feitas em paredes, existentes desde o Império Romano, o grafite é considerado uma inscrição caligrafada ou um desenho pintado, ou gravado sobre um suporte que não é normalmente previsto para esta finalidade. É uma forma de arte polêmica devido por causa das comparações com pichação.

Alguns termos usados:

Cross – Pintar um grafite ou assinatura por cima de um trabalho de um outro writer.
Degradé – Passagem de uma cor para a outra sem um corte directo. Por exemplo uma graduação de diferentes tons da mesma cor.
End to end – Carruagem ou comboio pintado de uma extremidade à outra, sem atingir a parte superior do mesmo (por ex. as janelas e parte superior do comboio não são pintadas).
Hall of Fame – Trabalho geralmente legal, mural mais trabalhado onde normalmente pinta mais do que um artista na mesma obra, explorando as técnicas mais evoluídas.
Hollow – Grafite ou Bomb que não tem fill (preenchimento) algum e, geralmente, é ilegal
Kings – Writer que adquiriu respeito e admiração dentro da comunidade do grafite. Um estatuto que todos procuram e que está inevitavelmente ligado à qualidade, postura e anos de experiência.
Toy – O oposto de King. Writer inexperiente, no começo ou que não consegue atingir um nível de qualidade e respeito dentro da comunidade.
Wild Style – Estilo de letras quase ilegível. Um dos primeiros estilos a ser utilizado no surgimento do grafite.

Confira a arte de alguns grafiteiros:

Eduardo Kobra (Brasil):

slide4441-924x547

Edgard Mueller (Alemanha):

Edgar Mueller – Alemanha

Tikka Meszaros (Brasil):

bienal_internacional_graffiti_f_0031_Tikka Meszaros

Bansky (Inglaterra):

banksy01

Kurt Wenner (Estados-Unidos)

Kurt Wenner – Estados Unidos

Deixe uma resposta